Nossa proposta é ampliar a atuação na Agroecologia, agindo de forma participativa junto às comunidades rurais e urbanas necessitadas, afim de realizar trabalho orientado para Organização Popular

Notícias

Balanço de 18 meses da Revolução dos Baldinhos reúne dezenas de famílias

por Marcos José de Abreu

Neste dia 01 de setembro de 2010 o projeto "Agricultura Urbana e a Revolução dos
Baldinhos" realizou o encontro com as famílias participantes e as instituições parceiras. Foi o terceiro encontro desta natureza.
A Lene, a Karol, o Maicon e o Rafael deram um banho na articulação comunitária, na conquista das doações para o café oferecidas para as famílias, na organização das roupas doadas e principalmente pela condução do Evento que foi composto pelas falas, exibição da reportagem sobre o projeto no Patrola (RBS TV) e apresentação do RAP dos Baldinhos.
Durante o evento foi mostrado o resultado sistematizado dos últimos 18 meses de projeto, e também algumas conquistas alcançadas como: o Galpão da Revolução, o terreno e a breve construção do pátio de compostagem com recursos do HBB gerenciados pela Secretaria de Habitação e Saneamento Ambiental, o envolvimento das famílias, o aumento dos volumes coletados, o aumento da auto estima dos jovens integrantes, o salto da Agricultura Urbana através da produção de quintais e nas hortas escolares, as parcerias que foram efetivadas até hoje e um modelo de gerenciamento de resíduos comunitários que acontece regularmente, com relação direta com famílias e com o empoderamento da comunidade.

OS DESAFIOS DA CONTINUIDADE

Também ficou muito ressaltado todas as dificuldades encontradas para a execução do projeto e continuidade deles sem interrupção, os problemas de conseguir apoiadores, recursos para as estruturas e a remuneração dos jovens. Até hoje conseguimos apoios financeiros com a Eletrosul, CESE e até dezembro com o Instituto Vonpar.
Foi importante socializarmos com a comunidade a preocupação de manter o projeto, pois a partir de dezembro de 2010 ele sofre sério risco de acabar, pois será necessário conseguir apoiadores para remuneração das bolsas dos atuais 04 jovens.
Durante este período conseguimos dar visibilidade à comunidade através de centenas de pessoas que já visitaram o projeto de diferentes países, de cursos superiores e de outras comunidades que querem implantar a iniciativa, inclusive recebendo o convite para dois jovens da comunidade darem oficinas de Agricultura Urbana e Compostagem para o público do Terra Madre 2010 em Turim (Itália), na última semana de outubro próximo. Fica outro desafio, de conseguir mais uma passagem para o Mc
Maicon e recurso para os custos de passaporte e outro eventuais da viagem para os três integrantes irem completos.
Atualmente o CEPAGRO inscreveu o projeto em dois concursos de seleção de projetos ambientais, um é o prêmio ODM da Caixa Econômica Federal e o segundo é o da Eletrosul, todos para iniciarem em 2011. Mas como plano a médio e longo prazo o
CEPAGRO pensa na sustentabilidade do Projeto, e nossa visão de sustentabilidade é o repasse dos valores correspondentes ao volume de coleta realizado mensalmente, isto é, que a prefeitura repasse ao projeto o valor de aproximadamente R$170,00 por tonelada ,que é o custo que se tem com coleta e transbordo do lixo urbano, através do Fundo Municipal de Saneamento.

Os benefícios de ampliar

Isto possibilitaria a ampliação das familias que aderem aos baldinhos e também da contratação de mais jovens da comunidade,
também do volume de composto para as hortas, enfim uma mescla que só ampliaria os vários benefícios que o projeto gera atualmente e que não consegue ampliar por falta de recursos para as bolsas dos jovens. Também a médio prazo constituir uma pessoa jurídica na forma de associação, cooperativa ou empresa para que os jovens da comunidade alcancem cada vez mais sua autonomia.

Para estas tarefas o Instituto Vonpar até dezembro é parceiro e é uma condicionante do apoio, traçamos uma série de
atividades com este objetivo, e uma delas é passar em algumas estruturas ligadas ao poder público como a Secretaria de Habitação e Saneamento, Compcap, Conselho Municipal de Saneamento, Câmara de Vereadores, etc. Estas conversas já estão acontecendo e no final de novembro será realizado uma reunião ampliada com alguns encaminhamentos e comprometimentos.
Foi numa dessas reuniões e posteriormente após o encontro do dia 01 de setembro que a Comcap mostrou-se interessada em colaborar na coleta, mas acreditamos que o contato com as famílias é a alma do projeto, portanto a coleta deve ser
adaptada ao modelo que a Revolução dos Baldinhos utiliza, sendo um pouco diferente da metodologia utilizada pela Comcap, mas esta transição deverá acontecer gradativamente e com muitas avaliações para que isto contribua com o amadurecimento
do projeto e a visualização da ampliação.

Inclusive para que a Comcap comece a inserir no seu sistema esta metodologia que estamos utilizando de gerenciamento
descentralizado e comunitário, pois um sonho para o futuro seria que todas as famílias destinassem seu orgânico para a Revolução dos Baldinhos e o Seco para a ARESP, ficando apenas e pequena porção do rejeito para os lixões.

Ficamos agora neste ultimo mês numa campanha de conseguir o apoio para a manutenção do Projeto a aprtir de 2010 e também de arrecarados o valor de R$3000,00 para compra da passagem aérea do Maicon para Itália e os custos de retrirada do passaporte dos três integrantes para a participação do Terra Madre Turin.

Continuem acompanhando as notícias do site para saber da Revolução, pois ela chegará na sua casa, mas primeiro no seu coração.

Veja abaixo: Reportagem do Patrola sobre a Revolução